“Chakra é uma palavra de origem sânscrita que significa: roda, vórtice de energia”.

A ciência do Yoga pressupõe uma concepção de ciência e de terapia, não nos moldes da ciência moderna cartesiana, mas baseada na física moderna. Sua concepção de energia aproxima, une e volta aos primórdios dos conhecimentos antigos: O Homem é uma unidade. Matéria é uma energia condensada, o corpo é uma expressão da psique  (a alma). A energia do pensamento, das emoções e dos sonhos é uma energia psíquica similar a uma energia física que produz os estados de consciência no individuo.

O iogue Sri Aurobindo afirma que a vida é Yoga –  Isto é a vida do homem e de todo o universo, é uma jornada rumo à um despertar para níveis mais elaborados e complexos de consciência.

Na visão do Tantra Yoga, nós somos uma unidade, corpo, mente e espírito, uma única energia, e podemos acessar uma consciência interior que integra diversos níveis de manifestação; A energia física – por exemplo, se manifesta através de diversas formas – energia elétrica, energia eólica, energia do movimento, energia sonora, energia luminosa, energia luminosa, energia eletromagnética, energia nuclear, etc. Assim também o universo humano tem várias formas de expressar a vida. O  Tantra yoga  chama estes sistemas de energia de chakras.

Chakra é uma palavra do sânscrito que quer dizer: roda, vórtice de energia. Eles correspondem a pontos no nosso corpo sutil, através dos quais determinadas qualidades da energia são condensadas e distribuídas para que possamos vivenciar experiências a partir das condições e características destas dimensões.

CHAKRAS SÃO BATERIAS, FONTES QUE PRODUZEM AS DIFERENTES FORMAS DE ENERGIA QUE SÃO VITAIS E QUE CARACTERIZAM A VIDA HUMANA. – São, assim, centros de atividades para a recepção, a assimilação e transformação de energias vitais.  A palavra traduzida do sânscrito significa: Roda ou disco – aquelas pessoas que possuem uma percepção extra-sensorial desenvolvida, visualizam esses centros como esferas que irradiam dos gânglios nervosos – plexos nervosos – há também uma ligação destas formas de energia com as glândulas endócrinas – que são responsáveis pelo metabolismo das substâncias que mantém os processos orgânicos vitais como: a respiração, a digestão, a procriação – e estão, por sua vez, simbolicamente ligadas aos elementos e formas de energia primárias da vida: os elementos terra, água, fogo, ar, o som, a luz e o pensamento.

Psicologicamente os chakras correspondem aos padrões de energias básicos da vida: Sobrevivência, sexualidade, poder, amor, comunicação, imaginação e conhecimento, espiritualidade.

→   Chackra é, assim, como um disquete que contém a programação responsável pela condução de vários aspectos de nossa vida. Esses disquetes são ligados ao hardware do nosso corpo físico e interpretados pelo sistema operacional de nossa consciência.

Programas energéticos básicos

  • Chackra Um: programa de “sobrevivência” , alimentação adequada, autoregulação das funções do sono, da saúde física.
  • Chackra Dois: programa de sexualidade e as emoções primárias – como nós administramos os estados emocionais, orientação e comportamento sexual (prazer, relaxamento)
  • Chackra Três: como utilizamos nossa energia da motivação, a paixão e o desejo de realização. Energia do Poder.
  • Chackra Quatro: programação sobre os relacionamentos, capacidade de amar desinteressadamente, as amizades e afins.
  • Chackra Cinco: o modo como a comunicação acontece, capacidade criativa de expressão dos diversos níveis do ser, a linguagem e a capacidade de estabelecer trocas, ressoar, dar, e receber feedbacks.
  • Sexto Chackra: a programação do conhecimento, da intuição, a percepção psíquica, a visão interior, o discernimento, a imaginação.
  • Sétimo Chackra:  pensamento abstrato, verdades espirituais, conexão com  a consciência divina, a capacidade de compreender e tornar-se sábio, conexão com o Self.

Namastê,

Ana Cláudia Magalhães Dutra